Publicado em Deixe um comentário

Quais são as tendências no varejo em 2022 pós pandemia?

tendências no varejo

A pandemia veio e com ela muitas situações precisaram ser adaptadas, e quem trabalha com vendas, certamente está em busca de entender quais são as tendências no varejo daqui em diante, pois as coisas de fato mudaram.

O setor varejista precisou entender o contexto e as transformações e os novos modelos de negócios que surgiram e a partir disso.

Hoje em dia, o foco deve estar no consumidor e em entender o que de fato ele quer, e isso só será possível a partir do entendimento das tendências no varejo que vem surgindo. 

Por isso, confira abaixo algumas tendências para o próximo ano.

1. Mudança de realidade. Conheça o Phygital (“Figital”)

O “Figital” nada mais é do estabelecer um formato híbrido entre o digital e o físico das as empresas, para comercializar produtos e/ou serviços, principalmente enquanto o isolamento social ainda é necessário.

De acordo com um estudo da Salesforce, empresa americana de software, depois da pandemia mais de 60% dos comerciantes do varejo mudaram algum ponto da experiência de seus negócios, transformando a compra física em digital, criando assim um comércio “Figital”.

As marcas precisaram apostar em novas alternativas como: compras sociais, chats ao vivo, vídeos e livestreaming.

As empresas levavam o que os seus clientes apresentavam como preferência para a web, tudo isso com o objetivo de fazer com que a pessoa tivesse contato com o mundo exterior mesmo não tendo de forma efetiva. 

Mas e quando a pandemia acabar? 

A tendência é que o “Figital” permaneça, porque de acordo com um estudo da Euronitor, empresa de pesquisa de mercado, as pessoas costumam associar o mundo digital ao físico.

Como o varejo depende e muito da venda pessoal, a tendência é que cada vez mais ele passe a apostar em formatos diferentes de venda, e isso inclui novos canais online.

Esses canais podem ser inclusive em plataformas digitais, pois neste espaço, é possível conquistar novos consumidores e manter os clientes que já são fiéis à marca.

2. Aplicativos

É difícil encontrar quem não tenha um smartphone, não é verdade? 

Com a pandemia, esse pequeno aparelho que já era muito usado, passou a ser ainda mais usado para uma infinidade de coisas, como comprar, trabalhar, estudar e até mesmo para ter momentos de descontração.

Sendo assim, uma das tendências no varejo é o uso de aplicativos.

Além disso, o varejo no Brasil foi ainda mais beneficiado a partir do momento em que as operações por meio do PIX foram liberadas, pois ficou ainda mais fácil comprar usando o celular.

3. Aposte em plataformas digitais

É fato que o e-commerce cresceu e muito, e com isso a tendência é que ele ainda continue registrando bastante crescimento.

Por isso, é fundamental que o varejo aposte no uso de plataformas digitais, pois essa será uma forma eficaz de vender mais. 

Afinal, muitas pessoas não gostam de comprar pela internet, mas a pandemia veio e tornou isso necessário e acabou virando um hábito.

4. Entenda e recorra ao varejo frictionless

A tradução livre do tema frictionless significa “sem atrito”, ou seja, tornar tudo o mais fácil possível para o cliente. 

Assim, isso quer dizer que quanto mais personalizado, ágil e seguro uma compra é facilitada, melhor será a experiência do cliente no varejo.

Diante dessa necessidade, as empresas precisam estar aptas para conhecer de forma profunda o perfil do cliente que compra da sua marca, tendo como base os hábitos, as preferências e o histórico de compras.

A partir do conhecimento, faz-se necessário começar a oferecer condições para que a venda aconteça. 

Para isso, ofereça prazos diferenciados, descontos e mais inovação, seja na entrega do produto ou para que a pessoa faça a retirada.

Tudo isso é feito para que a pessoa possa comprar em qualquer lugar, seja na loja física ou virtual, sempre tendo como foco a preferência dela.

5. Aposte em horários flexíveis

As experiências virtuais foram reforçadas com a pandemia, porque dá pra comprar pela internet a qualquer hora do dia ou da noite. 

Essa é uma das tendências no varejo em 2022 que deve ganhar força, porque as pessoas querem os serviços à disposição 24 horas por dia.

Sabendo disso, caberá ao varejo estar atento para tornar cada vez melhor e mais flexível a jornada de trabalho, pois o foco deve se voltar ao cliente na entrega de produtos e durante o dia e a noite.

6. Higienização dos espaços

Com a necessidade da manutenção do distanciamento social e da higiene, como meio de evitar a propagação do Coronavírus, essa é uma das tendências que também deve ser colocada em prática pelo setor varejista.

Para fazer com que os seus clientes se sintam seguros nas lojas físicas, a distribuição de álcool em gel em diferentes ambientes é fundamental. 

Nos banheiros, também é imprescindível que sejam disponibilizados sabonetes.

7. Aposte na transparência

O Marketing Holístico também precisará ser colocado em prática. 

Ele traz a ideia de que os seus clientes vejam como os processos internos da sua empresa acontecem, pois tudo isso faz com que a transparência seja evidenciada de dentro para fora.

A aposta é necessária, porque as pessoas não compram apenas por comprar, elas desejam saber como as empresas se posicionam diante de pautas que movimentam o país e o mundo.

E mais do que isso, os consumidores também querem saber qual é a preocupação da empresa com os seus colaboradores.

Sendo assim, quem quer se sobressair, precisa desenvolver o marketing pessoal da empresa.

Além disso, também é preciso mostrar a preocupação com o meio ambiente, agregando valor ao mostrar que de fato sua marca faz diferença no segmento em que está inserida.

Com essas 7 tendências no varejo, esperamos te ajudar a conquistar ainda mais clientes, pois a pandemia mostrou o quanto é preciso inovar e estar atento ao mundo. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *